domingo, 25 de janeiro de 2015

São Silvestre de Lisboa

Queridos amigos, corredores, esportistas, ou aspirantes, do meu Brasil e do mundo afora, desculpem a longa ausência de posts aqui no blog, mas volto com esse que já havia lhes prometido no post anterior (http://www.porissoeucorrodemais.com.br/2015/01/a-corrida-de-sao-silvestre-pelo-mundo.html), sobre a São Silvestre de Lisboa!

Foto de Gustavo Figueiredo Photography,
EMI Photography, Vítor Pires, Paulo Padinha e
Marcelo Tolentino, retirada da fanpage da
'São Silvestre Lisboa' e autorizada por 
Gustavo Figueiredo
Photography em mensagem de 07/01/15.


Como já disse no post anterior, apesar de o dia do santo ser em 31 de dezembro, marcaram a São Silvestre de Lisboa no dia 27 de dezembro (às 17h30). Por que em outra data? Não entrei em contato com a organização, mas tenho minhas sugestões:


1) Considerando que a corrida passava pela praça do comércio, não daria tempo de desmontarem a estrutura da corrida e montarem o que quer que fosse necessário para a queima de fogos de artifício que ocorreria na virada do ano!


2) Podem não ter conseguido autorização para o dia 31/12, já que a São Silvestre fecha várias ruas importantes da cidade...

Se calhar, foi pelos dois motivos!



O importante é que, sendo nessa data, eu estava em Lisboa e pude participar! E também tive a companhia do meu primo Wagner que vive no Algarve e veio passar o fim de semana na capital.

Com meu primo Wagner, indo para a largada da São Silvestre de Lisboa
Como já lhes disse também, a prova daqui tinha 10km e não 15 como a de São Paulo. Mas apesar das diferenças, aqui também tivemos a famosa "subida da Brigadeiro"! Com a diferença que aqui foi a "subida da Liberdade"! Paradoxal! Mas, como tudo o que sobe também desce, tivemos também a "descida da Liberdade" que desembocou na linha de chegada!

Foto de Gustavo Figueiredo Photography, EMI Photography, Vítor Pires, Paulo Padinha e Marcelo Tolentino, retirada da fanpage da 'São Silvestre Lisboa' e autorizada por Gustavo Figueiredo Photography em mensagem de 07/01/15.
Quanto ao percurso, o que tenho a dizer é que é lindo! Se tiveram a oportunidade de verificar o link do vídeo que coloquei no post anterior, entenderão. Além da beleza da cidade, nessa época do ano ela está iluminada, nos envolvendo em um espírito de festa!

Foto de Gustavo Figueiredo Photography, EMI Photography, Vítor Pires, Paulo Padinha e Marcelo Tolentino, retirada da fanpage da 'São Silvestre Lisboa' e autorizada por Gustavo Figueiredo Photography em mensagem de 07/01/15.
É claro que quando chegamos no km 8, nos deparamos com ladeira acima, no km 9, mais ladeira! E então é de se pensar: "acho que fizeram a medição errada desses quilômetros! Não é possível que não tenham fim!" No entanto, depois de darmos a volta no Marquês de Pombal, corremos o quilômetro final descendo rua abaixo, e enfim experimentando uma sensação de liberdade, tal como se chama a grande avenida!
Elevação da corrida de São Silvestre de Lisboa, conforme consta em seu site

O ponto negativo da prova é que eles nos oferecem água apenas uma vez durante a prova: ali por volta do km 5. Tudo bem que nessa altura do ano, o tempo está frio no hemisfério norte, e nossa carência por água não é a mesma de que se estivéssemos correndo com um sol sobre as nossas cabeças, mas, é recomendável que a corrida nos ofereça água em intervalos de mais ou menos 3km. Há estudos para isso! Quem me disse foi meu pai, que está super por dentro do assunto, por ser um dos diretores da CORPORE, a qual possui um know how incomparável no quesito "organização de corridas de rua".

Apesar de tudo isso aí, achei a corrida excelente! Ah, e para os curiosos em relação ao valor da inscrição, quando fiz a minha (os preços variam dependendo da data em que nos inscrevemos), paguei 13 euros! Sim, mesmo fazendo a conversão para reais, representa um paraíso para os corredores! Até porque a camiseta da prova é linda, de manga comprida, e também ganhamos uma gola, que pode ser usada também para proteger a cabeça e orelhas, como eu fiz dessa vez!

Portanto, para corredores que moram em Lisboa, nos arredores, ou que vierem visitar a cidade nessa época do ano, recomendo correrem essa prova tão gira (traduzindo: linda, bonita)!

Pós prova, com meus primos, Wagner (também corredor, afinal é da família!), Elda e Vini

2 comentários:

  1. Olá, Marina! :) Acabei há bocadinho de ler o blog. Adorei do início ao fim! Identifiquei-me em várias coisas e muito do que li vai ajudar-me neste meu "caminho" pelo mundo da corrida. É sempre bom ler um testemunho tão rico e tão bem escrito como o que nos dás neste espaço!
    Bjs e até ao próximo treino (num destes dias). :D
    Inês

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Inês, não tenho palavras para dizer o quanto fiquei feliz em saber que desde que nos conhecemos, no treino da terça passada, já leu meu blog do começo ao fim!!
      É quase que a maior alegria que alguém que gosta de escrever pode ter!
      Vamos sim combinar de ir aos treinos do Correr Lisboa e quem sabe também combinar corridinhas de domingo! (Aos domingos fico órfã do ginásio!)
      Beijos e nos vemos (e corremos) em breve!

      Excluir