terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Qual é o seu nível de condicionamento?


por Vivi Figueiredo

Dizem que o autoconhecimento é a chave para o sucesso profissional e pessoal, e eu realmente acredito nisso. É preciso saber quem somos e quais são os nossos pontos fortes e fracos, para irmos atrás dos nossos objetivos. Muitas pessoas se perdem na vida porque fazem o contrário, primeiro conquistam o que acham que seria interessante para elas ou o que a sociedade ou os pais idealizam, e depois se tocam de que não tinha nada a ver. E, então, começam a estudar o próprio “eu”.

Para evitar que isso aconteça com você, ou melhor, com o seu dinheiro, vamos analisar qual é o seu condicionamento, isto é, qual a sua resistência, fôlego, capacidade de recuperação e força financeira!

Para desvendar em qual estágio você se encontra, vou detalhar as particularidades de cada um. Porém, para todas as fases uma premissa é certa: você sempre vai querer ganhar mais para saciar suas necessidades e desejos, em outras palavras, ganhar mais para gastar mais (OBA)!

Cada degrau apresenta necessidades diferentes e é justamente isso que mostra a evolução de condicionamento e o melhor preparo em lidar com o dinheiro.

Fase I: Sedentário e endividado

Sinônimo no Jargão Financeiro: Devedor

Frases: “Aff, sempre estou devendo a alguém”; “Não consigo guardar dinheiro”; “Se não puder parcelar eu não consigo nada”; “Eu não iria comprar, mas está em liquidação, sabe como é... é uma oportunidade”; “O shopping é o meu hospital”.

Condicionamento Físico: Sedentário, sem fôlego, sem disposição e sem qualidade de vida. Vive com dor de cabeça e dor no corpo.

Características básicas do Sedentário: Não consegue quitar suas dívidas no prazo, tem que pegar mais dinheiro emprestado, isto é contrair dívidas novas para se livrar das antigas. Na linguagem popular é o conhecido efeito “bola de neve”.

O “Sedentário e endividado” assim que acaba de pagar uma dívida, já planeja outra e para isso com certeza ele sabe planejar e se organizar. Isso acontece porque é este é o único jeito que ele consegue comprar um carrão (quem sabe um Camaro amarelo? Brincadeira!), um apartamento na praia, ou fazer aquela viagem inesquecível.

Teoria utilizada: Bike Theory -> Ganhou dinheiro, gastou, ganhou, gastou e assim a bicicleta vai andando, só que uma hora de tanto andar sem descansar, a energia do corpo acaba e o que acontece? Ou você tomba e rala o joelho ou você QUEBRA!

Isto acontece porque você sempre usa dinheiro emprestado, inclusive de familiares e amigos, como cartões de crédito, cheque especial, empréstimos. Acho que está na hora de encarar o espelho de frente, parar de se esconder, de arrumar desculpa, calçar o tênis e começar a se alongar.

Não fique triste! Você não está sozinho, são quase 61 milhões de brasileiros endividados (http://www.blogtecnisa.com.br/mercado/credito-pessoal-e-sinonimo-de-divida/) e aproximadamente 54% das famílias apresentam dívidas (http://elo.com.br/portal/noticias/ver/209182/ibge-5415-das-familas-estao-endividadas-.html).

Além do descontrole financeiro, outro grande erro de quem é Sedentário, é desconhecer ou desconsiderar as influências externas como inflação, juros, taxas e impostos... o que pode piorar o endividamento e prejudicar a negociação da dívida.

Queridos e queridas, se você não se encontrou nesse perfil, parabéns! Já é um ótimo começo, pois o sedentarismo causa doença, mas calma que nem toda pessoa que faz atividade física, ou melhor, que monitora o seu dinheiro, está bem condicionado. Qual será o próximo estágio? Podem terminar o alongamento que eu encontro vocês na hora de aquecer!


Instagram: @bolsacarteira_

Twitter: @VivisFigueiredo e @bolsacarteira_

2 comentários:

  1. Muito bom! Espero que o alongamento citado nao seja no prazo da dívida a quitar! Muito legal a analogia.
    Ramiro Saraiva
    Porto Alegre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Terça-feira é dia de post da Vivi Figueiredo aqui no "Por isso eu corro demais", Ramiro!
      Em breve!

      Excluir