segunda-feira, 3 de junho de 2013

Minha primeira maratona

Sempre gostei de escrever, mas me faltava um mote sobre o qual eu pudesse “dis-correr”...

E por falar em correr... Acabo de fazer a inscrição para a maratona de Quebéc, no Canadá!

Faltam menos de três meses e cá estou, me recuperando de uma pancada no joelho que me custou duas semanas parada (custou também uns 90 reais que gastei numa sapatilha – já que trabalhar de salto estava fora de cogitação).

Talvez a minha história de preparação pra maratona estivesse precisando de certa dose de “emoção”...

Afinal de contas, nas aulas de Português (num passado quase remoto), aprendi que não há narrativas que se prezem destituídas de clímax. Ora bolas, bolhas e unhas pretas nos pés não representavam grandes “conflitos”, e foi aí que entrou a queda! Pra me fazer refletir sobre algo que eu poderia estar fazendo de errado? Pra instituir um descanso forçado? Ou simplesmente pra que eu aprendesse a me levantar, e ter paciência? Acho que de tudo um pouco.

Corro desde que me entendo por gente, mas treinar para uma maratona é diferente de apenas correr. Vou me arriscar a dizer que essa é uma experiência que influencia e determina todo o seu estilo de vida. A maratona estava no papelzinho que coloquei no pote de desejos do ano novo. A maratona estava nas manhãs que começavam mais cedo, na academia ou no parque, e também na grande maioria das noites em que eu escolhia não sair. A maratona havia virado até senha para ligar o computador. Ela já fazia parte de mim. E eu precisava fazer parte dela.

Cabe aqui um parênteses para que todos aprendam, de uma vez por todas, o que é uma maratona, em seu sentido literal. A Maratona é uma corrida com a distância oficial de 42,195 km. Seu nome surgiu a partir de uma lenda grega, em que o soldado ateniense Pheidíppides foi incumbido de percorrer a distância de aproximadamente 40 km que separava a planície de Maratona até Atenas, para lhes levar a notícia de que seu exército havia vencido o dos persas. Conforme essa versão, após cumprir essa missão, Pheidíppides  teria morrido de exaustão.

Na lenda, “morrer de exaustão” era literal. Acontece que na vida real, “morrer de exaustão” é uma ótima metáfora para a sensação que os maratonistas dizem sentir.

Se correr maratona fosse fácil, tava todo mundo correndo. Só que não! (acho graça nessa expressão)

Mas também não é que correr maratona seja a coisa mais difícil do mundo! Longe disso! Pelo livro que está na minha cabeceira (“Nascido para correr”, de Chistopher McDougall), descobri o mundo dos tarahumaras e dos ultramaratonistas. 160km, subidas, meio do mato, perigos da natureza selvagem, corridas no deserto, sob o sol escaldante, sobre o piso fervente... No mínimo, esses personagens reais eram loucos, penso eu! (mas como eu admiro e adoro esses loucos!)

Bom, já entrei nessa sensata loucura de querer correr uma maratona e agora vou tentar contar um pouquinho disso para vocês.

Espero encontrá-los aqui no blog, ou correndo por aí...

17 comentários:

  1. Simplesmente amei!
    Maravilhoso!
    Um tanto lindo de você, do seu projeto e da sua paixão pela corrida!
    Estou com você nessa segunda parte do projeto - e em todo o resto da vida.

    Te amo, Má. Parabéns mais uma vez!
    Tauanna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por me apoiar sempre, Na!
      Quero saber quando você estará junto comigo na primeira parte do projeto (a corrida)! rs
      Beijos!

      Excluir
  2. Marina,
    Parabens e "more power to you"
    Vou seguir teu blog!
    EStou voltando a corer e tb hoje, antes de uma amiga me mandar seu blog me inscrevi do 16km da Disney em Outubro e na 1/2 de Roma em Marco do ano que vem!
    Tb falo disto em meu blog www.resenhas.weebly.com
    Vou colocar seu blog em meu blog roll !
    Beijos Daniela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniela!
      Acabei de ler o seu post "Correndo novamente". Adorei! Vou te acompanhar também!
      Fiz a meia de Disney com minha mãe e meu irmão em janeiro do ano passado. (Meu pai fez a maratona). Correr lá é literalmente correr num mundo mágico, com personagens por todo o percurso, música, power gel, gatorade... Sem contar que nunca gostei tanto de ganhar uma medalha! A da meia maratona era um lindo Pato Donald! rs
      A meia de Roma deve ser maravilhosa! Será sua primeira meia?
      Beijos,
      Marina.

      P.S: Fiquei super feliz em receber seu comentário! Esse mundo de blog é completamente novo pra mim e eu não tinha noção do alcance que teria!

      Excluir
  3. Estamos juntas nessa! Só que minha primeira maratona será no Rio em julho....
    Boa sorte á nós!!!
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal, Bia!
      A sua está mais perto! Dia 7 de julho, né?!
      Muita boa sorte nesse último mês!
      Se puder compartilhar sua experiência, vou adorar!
      Beijos!

      Excluir
    2. Bia, como foi a sua maratona no Rio?!

      Excluir
  4. Marina, que gostoso o seu texto! Além, naturalmente, do conteúdo interessante. Parabéns! Escreva sempre. A gente ainda não se conhece. Sou jornalista e educador, e muito amigo do seu pai. No momento, estou terminando a 2ª edição (será só digital) do meu livro "Prazer de correr", cuja edição primeira talvez você conheça, por conta do meu relacionamento com o José Reynaldo. Gostei do olho que abre o seu blog e, se você concordar, gostaria de transformá-lo num depoimento para o meu livro. Aí, só faltaria você me dizer sua qualificação profissional e tempo de prática de corrida - que é como terminam os outros depoimentos. Topa? Se sim, por favor, me mande por e-mail no runnerolavo@gmail.com. Abraço corrido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olavo, muito obrigada!
      Fiquei muito contente com o seu comentário!
      Quanto ao depoimento, claro que topo! Vou te mandar o email.
      Beijos!

      Excluir
  5. Olá Marina!!! Parabéns pelo texto e pela intimidade com as palavras. Não só conseguiu passar seu entusiasmo pela corrida mas conseguiu também ser motivadora. Garra, determinação e um foco saudável! Vai lá e arrebata sua medalha! Vc merece. Vou te seguir aqui... ;)
    Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Adriana!!
      Espero continuar motivada e motivando! :)
      Beijos!!

      Excluir
  6. Legal, Marina! Sei que você é advogada. Só falta eu saber há quanto tempo você corre regularmente? Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olavo!!
      Ontem eu descobri que esse seu comentário estava preso como spam!
      Bom, já te mandei o email!!
      Beijos!

      Excluir
  7. Parabéns, Marina! Adorei seu Blog! Você escreve muito bem e seu entusiasmo realmente contagia! E você tem total razão quando diz que correr uma maratona influencia e determina todo o nosso estilo de vida. Desenvolvemos disciplina para tudo.
    Vou continuar acompanhando e lendo seus textos. Papai J. Reynaldo tem razão de estar muito orgulhoso...
    Um beijo.
    Paola Smanio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Paola!
      Fico super feliz que tenha gostado!
      Beijos!

      Excluir
  8. Marina! Inspirador... Esse ano eu vou, rs!!! Beijinhos. Hilem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa, Hilem!!!
      Quero acompanhar seu treinamento!!
      Vamos trocar figurinhas! ;)
      Estou torcendo por vc!
      Beijos!

      Excluir