domingo, 23 de junho de 2013

MAR-(I)(ATO)-NA

Hoje, brincando com as palavras, descobri que entre mim, “MAR- I –NA” e a tal da “MAR – ATO – NA”, existe apenas um hiato. E hoje, esse hiato tem a duração de apenas 2 meses e 2 dias. O tempo passou, mas de forma muito produtiva.

Sobre o treinamento pra maratona, o Marcão tinha nos lançado a pergunta: “Vão encarar ou vão afinar?” Em 21 de janeiro, meu pai respondeu: “A resposta de todos aqui de casa é: Vamos encarar!" (todos éramos eu, meu pai e meu irmão... minha mãe tinha escapado dessa!). Daí, tivemos um tempinho para nos alinharmos tecnologicamente: criamos emails, respondemos relatório, trocamos telefone e marcamos um primeiro skype.

Para começo de conversa, minha primeira conversa no skype com o Marcão durou cerca de 1 hora e meia, se não mais. Ainda era tudo uma grande novidade. Anotei um monte de coisas, como numa aula instigante, em que você não quer perder nenhum detalhe. Depois dessa primeira “aula” eu já tinha uma série de lições de casa. O Marcão cercou por todos os lados.

Escaneei e mandei pra ele meu ergométrico (feito em novembro de 2012) e exames gerais feitos em 2007. Estava na hora (ou passava dela) de retomar a ida aos médicos!

Tirei foto do meu treino na academia, e mandei pro Marcão. Marquei nova avaliação física com o Carlinhos, para que ele montasse um treino focado na maratona.

Marquei ortopedista, endocrinologista, e nutricionista. Fiz raios x, escanometria óssea, exames de sangue, bioimpedância (que analisa sua composição corporal), e fiz (e faço) dieta.

Como eu já sabia, a escoliose (de origem hereditária no meu caso), continuava lá, assim como aqueles milímetros de diferença de uma perna pra outra. O Dr. Sidney, que além de ótimo ortopedista é triatleta, disse que eu deveria voltar a fazer RPG (reeducação postural global), e usar palmilha.

A endócrino, Dra. Vera, disse que meus exames estavam ótimos (quase que não poderiam estar melhores).

A Alessandra, nutricionista, ficou contente que, depois de um mês de dieta, perdi cerca de 3,5kg de gordura, sendo que na balança eu havia perdido 1,8kg (ou seja, tinha ganhado massa magra).

Em casa, passei a medir a frequência basal. Pelo menos 3 vezes por semana, anotava meus batimentos cardíacos ao acordar.

Enquanto tudo isso... eu treinava. Escolhi o período da manhã, antes de ir de trabalhar.

Terça, sábado e domingo eram reservados pra corrida. E domingo era dia de treino mais longo. Segunda e quarta eu ia à academia do clube Ipê. Quinta era meu “day off” (meu irmão diz que é muita moleza). Sexta fazia spinning, ou quando acordava cansada (por ter aula às quintas à noite), fazia apenas uma bicicleta ergométrica no prédio.

E foi mais ou menos assim que comecei essa séria brincadeira...

12 comentários:

  1. A frase famosa é: "no pain, no gain". Em 1670, o escritor John Ray a incluiu em sua coletânea de provérbios e expressões da língua inglesa como “without pains, no gains”. Portanto, são provas de que a expressão é bem antiga e tem origem antes mesmo do mundo como o conhecemos.
    Mas na corrida temos que acrescentar: " no pain, NO BRAIN, no gain". Ou seja, de nada vale o esforço se você não usar seu cérebro. Maratona se conquista com as pernas e com a cabeça. BJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa, pai!
      Vc me ensina algo todos os dias!
      Já entendi tbm seu recadinho indireto de que parte de usar o cérebro está em dormir mais cedo! ;)
      Beijos!

      Excluir
  2. Ah, seu texto está lindo. Se você correr como escreve a maratona está no papo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ichi, se eu correr como escrevo, vou demorar mto pra chegar! hahaha :p

      Excluir
  3. Respostas
    1. Aeee, Arion! Bora correr em Quebéc?! :)

      Excluir
  4. Minha querida!!
    Parabéns pelo trabalho!!
    Tenho certeza que vc vai conquistar o mundo com essas pernocas e, principalmente, com essa cabecinha linda!!
    Muita saudade dos nossos papos...
    Ainda existe esse day off?? Vou pegar a senha pra gente poder tomar um café! Hahahah

    Beijocas,
    Marthinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marthinha!!
      Obrigada, querida!
      Vc vai conquistar esse mundo junto comigo, então!
      Agora não tenho mais day off, tenho apenas um "rest", que costuma ser de segunda-feira, já que é o dia após o longo...
      Vamos tomar um quentão ou vinho quente no sábado?!
      Beijos!!

      Excluir
  5. Ma, minha linda, finalmente me dei tempo para entrar no seu blog e ler alguns de seus posts. Mas esse de fato superou o que eu pensava encontrar aqui. Muito além da descrição dos seus passos, está o seu pensamento, que sempre consegue se mostrar em palavras surpreendentes... pelo seu blog, dá vontade de parar o que quer que se esteja fazendo e começar a correr de imediato.
    De todo modo, no meu caso a corrida vem nos tempos que nao danço. Mas quando você disse que faria uma maratona nem se quer passou pela minha cabeça que você nao aceitaria o desafio. E aí está você rigorosamente seguindo o seu objetivo, que com muita certeza sera conquistado.
    Força, paciência e determinação. É o que te levará a chegar no seu seu destino. E essa será mais uma de suas conquistas, das muitas que ja foram, e das muitas que ainda virão.
    Grande beijo minha linda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nana, querida!
      Fiquei realmente emocionada com o seu comentário!
      Muito obrigada!!
      Amei encontrá-las ontem! Foi muito especial estar com as minhas amigas queridas.
      Um grande beijo!

      Excluir
    2. Apoio incondicional aos seus planos! Força e foco! Beeeeeeeinos lindona!

      Excluir
    3. Muito obrigada por estar sempre aí, Na!!
      Exato, foco é o que nos leva pra frente em tudo na vida!
      Também apoio vc, incondicionalmente, nos seus estudos para a Magistratura, e em seus sonhos.
      Beijos!!

      Excluir